terça-feira, 14 de maio de 2013

Prefeitura negocia com Sindtrans e Astram e isola o Sindseps

Avançando no diálogo com os agentes de trânsito, o secretário municipal de Gestão (Semge), Alexandre Pauperio, recebeu na manhã desta segunda-feira (13) os representantes do Sindicato dos Servidores da Transalvador (Sindtrans) e da Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito do Município (Astram). Um novo encontro acontecerá nesta terça-feira (14) para dar continuidade a pauta da comissão formada pelo sindicato e associação.

A categoria, composta por 1.324 servidores, não aderiu à greve, mantendo os serviços de garantia do cumprimento da legislação de trânsito e transporte público através da orientação e fiscalização dos veículos e pedestres. Também hoje, a secretaria realizou uma reunião geral para alinhamento das últimas ações da pasta. O secretário regularmente ouve os servidores, bem como os demais colaboradores do órgão, para aprimorar os serviços oferecidos ao cidadão e tomar conhecimentos das principais demandas da gestão.

Na oportunidade, o gestor destacou a contribuição da Semge para o crescimento de Salvador. Além das demandas colocadas pelos colaboradores, Pauperio esclareceu as questões relativas à greve do funcionalismo municipal e garantiu que as negociações de todas as questões reivindicadas evoluirão através da Mesa Permanente de Negociação.

SAMU - Aconteceu na tarde desta segunda-feira (13) a quarta rodada de negociação entre a Secretaria Municipal da Saúde e os médicos do SAMU. Na ocasião, por entender a importância da categoria e dos serviços prestados à população, o secretário José Antônio Rodrigues Alves dobrou a proposta de pagamento da gratificação para os estatutários, incluindo os que possuem vínculo REDA.

Uma outra reivindicação da categoria, de melhores condições de trabalho, já está sendo atendida com a reforma da Central de Regulação do SAMU (em andamento) e das bases descentralizadas, que passarão por adequações físicas. Os demais pleitos serão discutidos na mesa de negociação.

O Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps) repudia a ação de guarda municipais que agiram, nesta segunda-feira (13), com extrema truculência e agrediram, de diversas formas, dois diretores do Sindicato. Os dirigentes Everaldo Braga e Bruno Cruz, este último inclusive é guarda municipal, receberam murros, chutes, empurrões, cacetadas, gás de pimenta no rosto, de cerca de 20 guarda municipais, à mando do Coronel Edson e do Superintendente Amaral. As agressões aconteceram por volta das 9h40, na sede da Vigilância Sanitária de Salvador (VISA), na Vasco da Gama.

Os colegas e guardas municipais, sem argumentos, desrespeitaram a decisão dos trabalhadores públicos municipais, tomada em assembleia, de entrar em greve e partiram pra violência quando os diretores do Sindseps falavam com servidores que estavam indecisos sobre a suspensão dos trabalhos. Inclusive, diversos servidores testemunharam o espancamento e foram ameaçados. O vídeo das agressões já está sendo veiculado pela imprensa baiana.

Os diretores tomarão todas as providências necessárias e avisam: “orientamos que a categoria não acredite nas mentiras que a administração municipal está espalhando. Os servidores são o Sindicato e precisamos que todos ajudem nesta luta por melhores condições de trabalho, assistência médica e salário digno, ao invés de executarem os desmandos da gestão de ACM Neto.

Fonte:
http://www.bahiaja.com.br/politica/noticia/2013/05/13/prefeitura-ssa-negocia-com-sindtrans-e-astram-e-isola-o-sindseps,60043,0.html#.UZJ3PNVrrGo

Nenhum comentário:

Postar um comentário